AMO TÊNIS

Olimpíadas

  • Crédito: Getty Images Sports

    Sharapova é apenas a 14ª melhor russa no ranking da WTA, com apenas quatro indo para Tóquio

Sharapova e Svitolina podem perder Olimpíada

Russa deve jogar torneio alternativo e ucraniana precisa resolver problemas com sua federação local
Por: Redação - 06/12/2019 10:48:13

Representantes de duas gerações do tênis do leste europeu, Maria Sharapova e Elina Svitolina podem ser ausências nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A competição irá ocorrer entre os dias 25 de julho e 2 de agosto.

Sharapova decidiu que irá disputar o World TeamTennis entre os dias 28 e 29 de julho e com isso não deve participar da Olimpíada.

Outro fator que também afasta Sharapova do evento é sua colocação no ranking da WTA. Atualmente a tenista ocupa a 131ª posição no ranking, sendo que apenas as quatro melhores tenistas de cada país garantem vaga olímpica.

No momento estariam classificadas Anastasia Pavlyuchenkova (31), Veronika Kudermetova (40), Ekaterina Alexandrova (42) e Svetlana Kuznetsova (54). Sharapova é apenas a 14ª russa colocada no ranking, com o prazo máximo para a definição das tenistas é o dia 8 de junho de 2020.

Já Svitolina enfrenta problemas com a Federação Ucraniana de Tênis desde a Fed Cup deste ano. Sem o aval dos dirigentes de seu país, a tenista pode não estar presente na delegação olímpica da Ucrânia.

“Durante anos eu defendi o time ucraniano com orgulho, só não pude participar quando encarei problemas físicos. Desde então, tenho sido vítima de uma campanha orquestrada pelos dirigentes que me chamam de traidora", declarou Svitolina.

A Federação Ucraniana de Tênis apontou que Svitolina cobrou um cachê para disputar os jogos na Fec Cup e por isso não atuou com a equipe. A Ucrânia venceu Suécia, Bulgária e Estônia na fase de grupos, mas foi derrotada pela Polônia na final do Grupo I e ficou fora do Grupo Mundial II.

“Foi muito baixo eles venderem uma imagem incorreta de mim. Tenho projetos humanitários na Ucrânia, sempre falo muito de meu país onde quer que eu esteja, dedico tempo para os mais jovens. Estou indignada. Quero jogar as Olimpíadas. Se for barrada pela Federação, tentarei todos os meios para estar lá”, declarou a tenista.

Svitolina inclusive já se colocou à disposição para disputar a Estônia, na fase classificatória europeia em fevereiro de 2020. O duelo será realizado na Ucrânia e vale vaga para a segunda fase da disputa no Grupo I.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade