AMO TÊNIS

+ Notícias

  • Crédito: Getty Images Sports

    A tcheca venceu o prêmio pela primeira vez em 2011, tendo conquistado de 2013 a 2019 seguidamente

Kvitova recebe prêmio de esportividade no tênis

Tcheca recebeu pela oitava vez na carreira a premiação pelo respeito ao jogo e as adversárias
Por: Redação - 10/12/2019 10:40:58

Petra Kvitova tem um forte histórico de superação no esporte. Após quase perder os movimentos da mão esquerda em uma tentativa de assalto, a tcheca foi eleita pela oitava vez para o Prêmio Karen Krantzcke, dado para a tenista que se destacou pelo respeito ao jogo limpo, respeito às adversárias e graciosidade dentro e fora da quadra.

"Receber este prêmio pela oitava vez me deixa muito orgulhosa e significa muito para mim. Ser reconhecida pelas minhas colegas por espírito esportivo e fair play é uma honra. Eu sempre me orgulho de tratar minhas adversárias com respeito. Espero inspirar as gerações futuras a amar o esporte do tênis tanto quanto eu", explicou Kvitova.

A tcheca venceu o prêmio pela primeira vez em 2011, tendo conquistado de 2013 a 2019 seguidamente. Outras tenistas de destaque que já venceram essa premiação foram a belga Kim Clijsters, a sérvia Ana Ivanovic, as norte-americanas Lindsay Davenport e Chris Evert.

Quem também recebeu honrarias fora a duplista canadense Gabriela Dabrowski e ao treinador australiano Craig Tyzzer. Dabrowski recebeu o Prêmio Peachy Kellmeyer por serviços prestados as colegas no circuito, seja no Conselho de Atletas ou em outras iniciativas.

"Estou extremamente honrada em receber este prêmio de minhas amigas e colegas do circuito. Fazer parte do Conselho de Jogadoras da WTA foi uma experiência incrivelmente reveladora. Isso me permitiu dar voz ao grupo de jogadoras que eu represento, abrangendo a opinião de todas”, colocou Dabrowski.

Já Tyzzer foi reconhecido pelo seu trabalho com a líder do ranking mundial, Ashleigh Barty. O treinador trabalha com Barty há quatro anos e viu sua pupila vencer seu primeiro Grand Slam em Roland Garros e ainda ser campeã do WTA Finals.

"É uma honra para mim estar nessa posição. Isso significa que eu fiz bem o meu trabalho, fui muito respeitado por isso, e ela teve um ano muito satisfatório na quadra. Ash certamente teve um ano fantástico, mas também viveu momentos difíceis. Esse é um dos aspectos que eu gosto no circuito, já que toda semana tem um vencedor diferente, e nem sempre vai ser você”, finalizou Tyzzer.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade